Os cristãos não podem ser intelectualmente preguiçosos

C.S. Lewis teve uma ótima citação ao falar sobre os seguidores de Cristo. Ele disse: “Deus não é mais amoroso com os preguiçosos intelectuais do que com outros tipos de preguiçosos. Se você está pensando em ser cristão, eu aviso: você está embarcando em algo que vai tomar tudo de você, cérebro e tudo”.

Eu concordo completamente. Os cristãos aceitam hoje em dia, a ideia do mundo secular, de que de alguma forma a fé e a razão habitam esferas separadas. Os dois estão sentados em extremos opostos de um espectro e quanto mais alguém aplica ferramentas como lógica e filosofia para suas crenças, cada vez menos serão considerados fiéis ou agradáveis ​​para Deus. Um adesivo que costumava ser bastante popular resumiu esse tipo de atitude: “Deus disse isso, eu acredito, e está resolvido”.

Mas em nenhuma parte da escritura, nós somos comandados a acreditar cegamente em nossas crenças. Na verdade, somos ordenados a fazer exatamente o contrário. Quando foi perguntado a Jesus qual era o mandamento mais importante, ele respondeu: “Você amará o Senhor, seu Deus, com todo o seu coração e com toda a sua alma e com toda a sua mente e com todas as suas forças” (Marcos 12:30). Contudo, embora Jesus citasse Deuteronómio 6: 5, acrescentou a frase “e com toda a sua mente”. Jesus disse que amar Deus deve incluir o desenvolvimento da vida da mente.

Isso faz todo o sentido, dada a maneira que Jesus se identificou. Em João 14: 6 Ele disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Bem, se pensarmos sobre Jesus como verdade, então devemos aplicar razão e lógica às nossas crenças. A lógica é simplesmente uma ferramenta que usamos para encontrar a verdade.

Parte da nossa dificuldade em ver a lógica e o pensamento crítico como formas de melhor amar a Deus pode ser porque pensamos que tais tarefas são apenas humanas, enquanto Jesus é divino. Lógica significa trabalhar, enquanto Ele é graça. Mas se Jesus é a verdade e podemos usar a lógica para discernir a verdade, então podemos usar a lógica para ver a realidade de Jesus.

Você pode se surpreender ao descobrir que a implementação da lógica é realmente encontrada em toda a Bíblia e especialmente no Novo Testamento. Jesus usou a lógica e a argumentação muitas vezes. Por exemplo, pouco antes de Ele ter dado o comando de amar a Deus com sua mente, os saduceus tentaram testá-lo com uma pergunta sobre uma mulher casada e viúva sete vezes. Eles usaram uma técnica em lógica conhecida como reductio ad absurdum para mostrar que suas opiniões sobre a vida após a morte estavam corretas. No entanto, Jesus conseguiu destruir seu argumento e reprimi-los, dizendo: “Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.” Ele então dá o comando de que devemos amar a Deus com toda a nossa mente.

Os saduceus não estavam preparados. Eles não haviam feito sua tarefa de casa e, como resultado, tinham uma visão equivocada de Deus. Como fiéis seguidores de Cristo, não nos afastemos do trabalho mais difícil de aprender e desenvolver nossas mentes para que possamos mais completamente amar nosso Deus com tudo o que somos.

Artigo original em: http://apologetics-notes.comereason.org/2014/01/christians-cannot-be-intellectual.html?utm_content=bufferb5458&utm_medium=social&utm_source=twitter.com&utm_campaign=buffer&m=1

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: