O perigoso “muito bem”. Três riscos de receber elogios

Às vezes é bom, e muitas vezes perigoso, ser elogiado por outras pessoas.

Sabemos que o elogio de outras pessoas às vezes é bom porque o escritor de Provérbios diz: “a mulher que teme ao Senhor deve ser louvada” (Provérbios 31:30). O apóstolo Paulo encoraja os que servem como diáconos a “obter uma boa posição para si” (1 Timóteo 3:13). A Bíblia é cheia de louvor para as pessoas – por sua beleza física (Gênesis 24:16; 1 Samuel 16:12), humildade (Números 12: 3), sabedoria e entendimento (Daniel 1:17), piedade (Lucas 1: 6), fidelidade no ministério (Colossenses 4: 7, 9) e mais.

Mas o elogio de outras pessoas sempre chega com perigos potenciais. Portanto, se formos sábios, refletiremos biblicamente sobre os perigos do louvor.

  1. O louvor dos outros pode nos confundir.

Em 30 de setembro de 1938, o primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain assinou o Acordo de Munique, concedendo a Hitler o controle da Checoslováquia, desde que Hitler concordasse em não ir mais longe. Nesse mesmo dia, Chamberlain e Hitler concordaram com um tratado de paz entre a Alemanha e o Reino Unido.

Chamberlain voltou para casa para exuberantes multidões inglesas, declarando “paz para o nosso tempo”. Ele foi regado de elogios. Um membro do Parlamento falou de sua “coragem, sinceridade e liderança hábil”. Outro disse: “Nosso líder irá para a história como o maior estadista europeu desta ou de qualquer outra época”. Tudo isso deve ter sido muito bom de ouvir. Mas a maioria dos historiadores de hoje considera o Acordo de Munique como parte de uma política desastrosamente fracassada de apaziguamento liderada por Chamberlain. Aplausos e adulação não eram o que ele precisava.

O louvor por nossos pensamentos e comportamentos equivocados ou pecaminosos pode-nos enraizar no erro e na rebelião. “Os que abandonam a lei louvam os iníquos, mas os que guardam a lei lutam contra eles” (Provérbios 28: 4). O elogio efusivo pode, de fato, ser muito menos útil do que a correção dolorosa. “’Fiéis são as feridas feitas pelo que ama, mas os beijos do que aborrece são enganosos. ” (Provérbios 27: 6).

Não devemos ignorar ou rejeitar todo elogio. Mas devemos estar constantemente alertas para os perigos de sermos enganados por isso.

  1. O louvor dos outros pode nos distrair.

Jesus criticou os líderes religiosos de seus dias por viverem para serem louvados por outras pessoas (Mateus 6: 2). O problema é que o louvor humano pode se tornar um ídolo que nos distrai de um elogio maior e mais importante para o qual somos feitos para desfrutar e que devemos perseguir. Surpreendentemente, o Novo Testamento ensina que o povo de Deus um dia receberá louvor do próprio Deus (Romanos 2:29; 1 Pedro 1: 7). Estamos destinados a viver pelo louvor cheio de prazer de Deus, pelo seu “bem feito”. Mas é quase impossível fazer isso quando estamos vivendo pela boa opinião das pessoas à nossa volta.

O Evangelho de João diz que as autoridades religiosas “amavam a glória que vem do homem mais do que a glória que vem de Deus” (João 12:43). Eles estavam distraídos por uma menor glória. Estamos destinados a viver por uma glória maior.

Em seu ensaio “The World’s Last Night”, C.S. Lewis refletiu sobre “a luz irresistível” do julgamento futuro de Deus. Será, segundo ele, o único veredicto absolutamente infalível e definitivo em todas as pessoas que já viveram. “Nós não somente acreditaremos, nós saberemos, sem dúvida em cada fibra de nosso apavorado ou deleitado ser , que tal como o Juiz disse, então nós somos: nem mais, nem menos, nem outro.” Naquele dia final, o as boas ou más opiniões dos outros não terão importância alguma. Nós somos feitos para viver, sem distrações, para o louvor de Deus.

  1. O louvor dos outros pode nos destruir.

Sempre que somos elogiados, somos investigados. Os comentaristas debatem o significado exato de Provérbios 27:21, mas um entendimento comum é que o louvor que recebemos revela nossos corações. “’O crisol é para a prata, e o forno para o ouro, e o homem é provado pelos louvores. ‘”.

Será que vamos manter o elogio para nós mesmos ou dar crédito a Deus? Será que vamos nos tornar inflados, sentindo-nos superiores aos outros, confiantes em nós mesmos? Charles Bridges escreveu: “O louvor é um teste mais agudo da força do princípio do que da reprovação”. Não é exagero dizer que o elogio, na verdade, pode ser uma coisa catastroficamente má para nós. O ministro puritano John Flavel emitiu um aviso claro: “Cristão! Tu sabes que possuis a pólvora apontada a ti. Deseja que aqueles que carregam fogo mantenham a distância. É uma crise perigosa, quando um coração orgulhoso se encontra com lábios lisonjeiros”.

O louvor mais seguro

Muito parecido com o fogo, o elogio de outras pessoas é tanto um presente quanto um perigo, destinado a ser cuidadosamente administrado. Devemos ser sábios, cuidadosos e medidos em recebê-lo – e em dá-lo.

Em contraste, não precisamos nos deter ou nos conter em nosso louvor a Deus. Em vez disso, podemos ser extravagantes e exuberantes. Isso porque Deus não enfrenta os mesmos perigos de dar e receber elogios. Ele nunca é enganado, distraído ou destruído por eles. De fato, Ele nos fez (Isaías 43:21) e nos salvou (Efésios 1: 6, 12, 14) para que o louvássemos.

Somos exortados vezes sem conta, em toda a Bíblia, a dar nosso louvor a Deus – louvá-lo “mais e mais”. Somos incentivados a louvar a Deus continuamente (Salmos 34: 1; 71: 8; 145: 2), corporativamente (Salmo 35:18), criativamente (Salmo 98: 1), habilmente (Salmo 33: 3), em voz alta (1 Crônicas 15:16), universalmente (Salmo 48:10; 66: 8), duradoura ( Salmo 30:12), cada vez mais (Salmo 71:14) e supremamente (Salmo 96: 4).

Às vezes é bom, e muitas vezes perigoso, ser elogiado por outras pessoas. É sempre bom e nunca perigoso cantar o louvor de Deus por sua força, sabedoria, beleza e valor.

Artigo original por Stephen Witmer em https://www.desiringgod.org/articles/the-dangerous-well-done

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: