Um dinossauro no lugar errado e na altura errada?

Cientistas evolucionistas anunciaram recentemente a “surpreendente descoberta” de um dinossauro parecido com o Diplodocus em uma região do noroeste da China, onde não acreditavam que esses dinossauros tivessem vivido, quinze milhões de anos antes do que os cientistas pensavam estes terem evoluído. Esta descoberta agora “força uma completa reavaliação das origens e evolução desses animais”.

Quando afirmo que a história evolutiva e a linha do tempo foram revisadas novamente, muitos evolucionistas rapidamente declararão: “isso é ciência! O processo da ciência muda nosso conhecimento à medida que descobrimos mais evidências e dados. ” Mas o que há de errado com esse argumento?

Bem, em primeiro lugar, esse tipo de pensamento ignora a diferença entre a ciência observacional e a histórica. A ciência observacional é diretamente testável, observável e repetível. É o tipo de ciência que desenvolve inovações médicas e novas tecnologias. Mas a ciência histórica lida com o passado (como esses fósseis de dinossauros). Ela não é diretamente testável, observável ou repetitiva, então o que você acredita sobre o passado determinará diretamente como você interpreta a evidência no presente.

Com isto em mente, considere este achado. A evidência observacional são fósseis de dinossauros em uma camada rochosa na China. Os fósseis não vêm com tags, não nos dizem que esse dinossauro viveu há milhões de anos e certamente não nos dizem que evoluíram de outro tipo. Essas são interpretações impostas à evidência por causa de um ponto de partida evolutivo. E este ponto de partida está consistentemente começando na história errada! Nós não sabemos que os dinossauros viveram naquela área ou até morreram lá – tudo o que sabemos é que alguns restos deles são encontrados nessa área como fósseis.

Entenda, não é apenas o fóssil ocasional aparecendo no momento evolucionário errado no lugar errado. Se você seguir as notícias científicas, verá que quase todas as semanas há pelo menos uma história afirmando que tudo o que sabíamos sobre a evolução de tal e tal criatura precisa ser reescrito à luz de uma nova descoberta, estudo ou perspetiva baseando-se num achado. E o que sempre acontece? A evolução apenas absorve essas mudanças. O modelo é tão plástico que muda a cada novo achado. Isso não é sobre “ciência” – é sobre uma visão de mundo que pode mudar com qualquer nova evidência que seja descoberta e nunca questionada.

Como os evolucionistas começam com o ponto de partida errado, eles sempre ficarão surpresos e terão que reescrever sua história. Conforme a equipe que analisou esses novos fósseis de dinossauros concluiu, este novo estudo “enfatiza as lacunas em nosso conhecimento do registo fóssil e sugere que ainda há muitas surpresas por vir.” Muitas outras surpresas ainda estão por vir para os evolucionistas, porque eles têm o ponto de partida errado – as opiniões falíveis do homem, e não a Palavra infalível de Deus.

Artigo original por Ken Ham em: https://answersingenesis.org/dinosaurs/dinosaur-wrong-place-wrong-time/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: