Peixes voadores – instrutores de voo aquático

Nossos ancestrais sempre olharam para o céu em busca de inspiração para dominar voo mais pesado que o ar. Agora, engenheiros de voo descobriram outra fonte de inspiração – criaturas do mar!

Quando pensa nas maravilhas do voo, que criaturas vêm à sua mente? Talvez aves majestosas como a águia ou o falcão, cujo design elegante inspirou séculos de sonhadores como Leonardo DaVinci e os irmãos Wright. Ou talvez – com um pouco de estímulo – você pense em morcegos ou abelhas. Ou se você assistiu a um filme de dinossauros recentemente, talvez um réptil voador, como o pterossauro. Mas um peixe?

Mais de sessenta espécies de peixes podem escapar do seu mundo aquático e deslizar pelo ar. Essa habilidade incomum permite que eles escapem de predadores submersos e cubram vastas distâncias rapidamente. O voo começa quando estes peixes rapidamente agitam sua cauda para frente e para trás e se lançam diretamente para fora da água. Uma vez no ar, eles podem cobrir mais de 400 metros, saltando pela superfície à incrível velocidade de 40 milhas por hora (70 km / h).

Um engenheiro mecânico, Haecheon Choi, ficou fascinado com peixes voadores enquanto lia um livro sobre a natureza para seus filhos. Uma pesquisa da literatura científica mostrou-lhe que o estudo formal dessas incríveis criaturas foi muito limitado. Então o engenheiro Choi aceitou o desafio.

Que projetos especiais tornam este voo possível? Os peixes voadores têm grandes barbatanas peitorais que se assemelham a asas. Choi descobriu que uma leve mudança na inclinação dessas aletas aumenta o salto e a direção do voo. Uma pequena barbatana pélvica traseira proporciona estabilidade durante o voo. A distância total é aumentada quando o peixe escolhe deslizar logo acima da superfície da água. Aparentemente, esse aumento na velocidade é possível porque a água suaviza as correntes de ar que as aletas produzem, reduzindo assim a resistência do ar ou o arrasto.

Experimentos em túnel de vento com modelos de peixes mostram que peixes voadores deslizam mais eficientemente do que muitos insetos e tão suavemente quanto pássaros, como falcões e patos de madeira.

Choi sugere que o design de peixes voadores pode ser útil para futuros aviões. Pequenas aeronaves de vigilância de baixo nível, em particular, podem beneficiar da duplicação da eficiente “aerodinâmica de efeito terra” dos peixes-voadores. Os pesquisadores também estão explorando os benefícios de asas flexíveis tipo barbatana/aleta. Fique atento para os futuros aviões planadores que se assemelham ao peixe voador.

Os fósseis de peixes voadores assemelham-se às variedades modernas, e isso não é surpresa.2 A vida marinha apareceu pela primeira vez – em todos os seus variados tipos – no quinto dia da Semana da Criação. Desde então, os peixes voadores têm mostrado sua capacidade única e dada por Deus de nadar e planar.

Artigo original por Dr. Don DeYoung em: https://answersingenesis.org/aquatic-animals/fish/flying-fish/

Notas de rodapé:

  1. Park and H. Choi, “Flying Fish Glide as Well as Birds,” Journal of Experimental Biology 213 (19): 3269–3279. See also Biomimicry News September 12, 2010 (http://www.biomimicrynews.com/research/Flying_fish_glide_as_well_as_birds.asp).
  2. http://www.answersingenesis.org/creation/v20/i1/fish_fly.asp

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: