Quatro maneiras de combater pecado sexual

O pecado sexual vai contra quem Deus criou os humanos para serem. A Bíblia nos ensina esta lição em Provérbios 5 quando o sábio adverte um jovem casado da adúltera.

Você pode não ser jovem, casado ou homem, mas a sabedoria deste texto aplica-se a si tanto quanto a qualquer outra pessoa. Cometer adultério com uma mulher não é a única forma de pecado sexual, mas segue um padrão que é comum a todos. Ouvir esta passagem ajudará a todos nós. Conforme a passagem se desenrola, ela nos apresenta quatro passos que precisamos tomar para evitar o pecado sexual.

  1. Fuja da tentação

O autor começa com uma exortação para ouvir:

Filho meu, atende à minha sabedoria; inclinam teu ouvido à minha prudência;
para que observes a discrição, e os teus lábios guardem o conhecimento.
Porque os lábios da mulher licenciosa destilam mel, e a sua boca e mais macia do que o azeite; (Provérbios 5: 1–3)

O pecado sexual é frequentemente atraente. Tem um certo encanto que convida e atrai de forma sedutora e suave. É também viciante: “As iniquidades dos ímpios o prendem, e ele é retido pelas cordas de seu pecado” (Provérbios 5:22). Como qualquer apetite, quanto mais alimentamos o pecado sexual, mais ele cresce. Quanto mais nos comprometermos, mais sentiremos que o precisamos, mais fácil será fazê-lo, e mais difícil será parar.

Então, precisamos fugir.

Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca.
Afasta para longe dela o teu caminho, e não te aproximes da porta da sua casa;
(Provérbios 5: 7–8)

Fugir do pecado sexual significa fazer tudo que podemos para evitá-lo. Para alguns de nós, isso significa restringir o que observamos online, ou não assistir certos programas de TV, ou ser mais cuidadosos com as situações sociais em que nos colocamos, ou romper com alguém (mesmo que esse alguém signifique o mundo para nós), ou mudar de emprego.

Se tudo isso parecer uma reação exagerada, ouça novamente como tudo termina: “Ele morre pela falta de disciplina; e pelo excesso da sua loucura anda errado.” (Provérbios 5:23). O pecado sexual é atraente e viciante, e esta é uma combinação letal. Qualquer ação e sacrifício vale mesmo a pena.

      2.Considere o futuro

O escritor quer que vejamos aonde tudo isso chega no final: “No final de sua vida você geme, quando sua carne e corpo são consumidos” (Provérbios 5:11). O pecado sexual tem consequências. Podemos falar sobre essas coisas como uma “aventura” ou “uma noite”, mas o fato é que tais pecados não são tão facilmente contidos.

Afasta para longe dela o teu caminho, e não te aproximes da porta da sua casa;
para que não dês a outros a tua honra, nem os teus anos a cruéis;
para que não se fartem os estranhos dos teus bens, e não entrem os teus trabalhos na casa do estrangeiro
. (Provérbios 5: 8-10)

O pecado sexual parece tão atraente agora, mas avança rapidamente até ao fim e tudo parece muito diferente: “Você diz: ‘Como eu odiei a disciplina, e meu coração desprezou a repreensão! Não escutei a voz dos meus mestres nem inclinei o ouvido aos meus instrutores” (Provérbios 5: 12–13). Os sábios consideram o seu fim antes de chegarem lá.

  1. Defenda seu casamento

O jovem a ser abordado precisa ver quão esmagadoramente positivo é desfrutar da realização sexual dentro do casamento.

Bebe a água da tua própria cisterna, e das correntes do teu poço.
Derramar-se-iam as tuas fontes para fora, e pelas ruas os ribeiros de águas?
Sejam para ti só, e não para os estranhos juntamente contigo.
Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade.
Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê encantado perpetuamente.
(Provérbios 5: 15-19)

A Bíblia não é de todo embaraçada pelo prazer do sexo no casamento. Algumas das imagens aqui deixam pouco para a imaginação. Cisterna e poço são as duas imagens da sexualidade feminina, como a fonte é da sexualidade masculina. Não devemos nos surpreender ao ver essas imagens na Bíblia. Deus é aquele que projetou a sexualidade humana, pretendendo que o marido e a esposa desfrutem de sua união sexual.

É um homem que está sendo abordado nesta passagem, e então isso está sendo falado de sua perspetiva. Mas é igualmente verdade que a esposa deve ser deleitada e intoxicada pelo amor sexual de seu marido. Paulo deixa isso claro no Novo Testamento:

    O marido deve dar a sua esposa seus direitos conjugais e, da mesma forma, a esposa ao marido. Pois a esposa não tem autoridade sobre o próprio corpo, mas o marido tem. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o próprio corpo, mas a esposa tem. (1 Coríntios 7: 3–4)

Mas há uma intoxicação alternativa oferecida: “Por que você estaria intoxicado, meu filho, com uma mulher proibida e abraçaria o seio de uma adúltera?” (Provérbios 5:20). Pode parecer tão cativante e vertiginoso quanto a realização romântica  no casamento, mas sabemos como podem ser devastadoras as consequências do adultério. Pode destruir uma vida inteira, emocionalmente, fisicamente, espiritualmente e economicamente.

Então devemos trabalhar em nossas vidas sexuais. E, provavelmente, é desnecessário dizer que o investimento em uma vida sexual saudável provavelmente não acontecerá sem investimento no relacionamento conjugal como um todo, construindo e aprofundando a amizade que está no cerne dela.

E aqueles de nós, como eu, que são solteiros? Esse tipo de linguagem pode ser doloroso. Nós ouvimos sobre a intoxicação da satisfação sexual e é difícil de ouvir. Precisamos perseverar em manter o ensino da Bíblia e honrar o leito conjugal vivendo vidas de pureza. E nós precisamos defender o casamento que temos juntos com Cristo. A linguagem da intoxicação que pode ser tão difícil de ouvir é uma imagem do que vamos experimentar na eternidade com Ele. Estamos comprometidos com Ele e precisamos honrar nosso relacionamento com Ele, permanecendo fiéis a Ele.

  1. Lembre-se de que Deus está assistindo

Tudo o que fazemos, dizemos e pensamos, ocorre na plena visão de Deus: “Os caminhos do homem estão diante dos olhos do Senhor e ele pondera todos os seus caminhos” (Provérbios 5:21).

Isto é um aviso para nós. Podemos ATÉ ser capazes de enganar outras pessoas; mas nós nunca vamos enganar a Deus. Simplesmente não há pensamento que Ele não tenha visto e não saiba completamente. Deus vê cada palavra que digitamos em nossos mecanismos de busca.

Deus vê nosso pecado. Mas Ele também vê todos os esforços feitos para sermos puros e santos. Ele sabe quanto estamos lutando; Ele sabe o que estamos passando. Pode muito bem ser que ninguém pareça realmente entender o tipo de luta que você enfrenta ou realmente que conheça a dor pela qual você passa enquanto luta contra a tentação. Mas Jesus sabe. Ele se aproxima de nós, quando nos aproximamos Dele. Nossos trabalhos para Ele e por Ele nunca são despercebidos. Enquanto lutamos pela pureza, Ele luta por nós e connosco.

Artigo original por Sam Allberry (@SamAllberry) em : https://www.desiringgod.org/articles/four-ways-to-fight-sexual-sin

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: