Deus Usa Tudo. Porque nosso sofrimento nunca é desperdiçado

Recentemente, fui ferida por uma amiga por um comentário insensível que ela fez. Minha primeira resposta foi ficar chateada e depois comecei a catalogar mentalmente uma lista de queixas – lembrando todas as outras vezes que fui ferida por ela.

Pode ter terminado aí, mas quando me deparei com essas palavras de A.W. Tozer, comecei a pensar de maneira diferente sobre a situação:

Quando entendo que tudo o que está a acontecer comigo é para me tornar mais semelhante a Cristo, isso resolve uma grande quantidade de ansiedade.

Tudo o que está a acontecer comigo é para me tornar mais semelhante a Cristo. Nada é excluído. Alegria e dor. Paz e turbulência. Plenitude e vazio. Sofrimento e facilidade. Pessoas que amam e cuidam de mim. E pessoas que me machucam ou me ignoram.

Deus governa todos os detalhes

Estar ciente de que Deus está a usar tudo para me tornar mais semelhante a Cristo deixa-me menos ansioso. Minhas lutas, em Cristo, não são condenação de Deus (Romanos 8: 1). Deus é sempre por mim (Romanos 8:32). Ele projeta todas as circunstâncias para o meu bem eterno (Romanos 8:28). Tudo na minha vida pode me direcionar para Cristo. E de facto, o faz.

De repente, parei de me preocupar com o comentário da minha amiga e ponderei por que Deus pode ter trazido essa situação para minha vida. Era uma pergunta simples, mas as respostas revelaram mais sobre o meu coração que o dela. As ações de minha amiga eram uma avenida para Deus revelar uma camada de pecado em minha vida que de outra forma eu teria encoberto. Ao ver o pecado em minha resposta, pude confessá-lo a Deus e me arrepender.

Sempre que me sinto irritada, frustrada ou zangada, talvez Deus esteja-me a convidar para examinar meu próprio coração em vez de focar minha atenção no exterior. Talvez minha irritação seja um convite do Senhor para ir mais fundo com Ele. Deus pode estar fazendo algo muito mais importante e mais duradouro em mim do que o que está a acontecer comigo.

E porque Deus governa tudo o que atravessa meu caminho, nenhuma experiência é desperdiçada. Tudo pode ser usado para me transformar em Cristo, porque, em última análise, Ele trabalha todas as coisas para o bem. Minhas circunstâncias difíceis podem cultivar uma dependência de Cristo. Ensina-me a orar com mais fervor. Dá-me a oportunidade de ministrar. Meus sucessos podem me levar a louvar e agradecer a Deus. Para dar-lhe glória. Ver meu pecado de orgulho e confessá-lo. Para aprender a humildade, ocupando o assento baixo, mesmo no centro das atenções. Tudo pode ser um trampolim para a santidade.

Abençoado no fim da corda

Ser ferido pela falta de consideração de um amigo é um mundo separado de ser traído por um cônjuge ou sofrer de uma doença debilitante, mas o convite de Deus é o mesmo. Eu experimentei todas as três provações e posso testemunhar que Deus usou cada uma delas, embora muitas vezes através de lágrimas, para me aproximar Dele. E à medida que me aproximo e sou abraçada por meu Senhor, me torno mais como sua filha.

A interpretação das bem-aventuranças de Eugene Peterson ecoa essa ideia lindamente. Em sua paráfrase da Mensagem, Mateus 5: 3–4 diz: “Você é abençoado quando está no fim de sua corda. Com menos de si, há mais de Deus e seu governo. Você é abençoado quando sente que perdeu o que lhe é mais querido. Só então você poderá ser abraçado pelo mais Querido por si.”

Abençoado no final da sua corda. Abençoado quando você perdeu o que é mais querido. Aos olhos do mundo, isso parece loucura. É o oposto da definição mundial de “abençoado”. Para o mundo, ser abençoado é ter tudo o que você quer e muito mais. É ter seus sonhos tornados realidade. Não é estar no fim da sua corda e perder tudo o que é querido para si.

Mas na economia de Deus, ser abençoado assume um novo significado. Somos abençoados quando não temos recursos humanos. Quando não temos nada a que recorrer. Nenhum humano em quem confiar. Quando nada parece estar indo bem. É quando Deus e seu governo aumentam em nossa vida. Há menos de nós. E mais de Deus. Quando perdemos o que é mais querido para nós na terra, valorizamos ainda mais o abraço de nosso Pai celestial. Seu abraço é mais querido, mais precioso, mais espetacular do que qualquer coisa que poderíamos ter perdido.

Veja a Sua mão amorosa

Madame Guyon, uma escritora católica francesa de 1600, teve uma vida difícil, marcada por doenças, negligência e humilhação. Aos 16 anos, seu pai a induziu a se casar com um homem que tinha 22 anos e sofria de gota. Ela se tornou sua enfermeira e cuidou incansavelmente dele, morando na casa da sogra, mesmo depois dela espalhar mentiras cruéis sobre a nora.

As orações de Guyon refletiam sua profunda fé e confiança no caráter de Deus. Ela escreveu: “Ó meu Deus, deixas-te meu pai enganar-me quando eu queria ser freira, então eu me voltava para Ti e deixava me amares.” Ela também escreveu: “Ó meu Deus, permitis-te que minha sogra espalhasse essas mentiras sobre mim, para que eu me voltasse para Ti com humildade e visse o quanto me amas“.

Em vez de ficar amarga com a dor que ela sofreu, questionando a bondade de Deus, ela escolheu ver a mão amorosa de Deus nela. Ela via toda a sua vida como nas mãos de Deus e todas as suas circunstâncias como oportunidades para se aproximar Dele. Ela estava disposta a confiar completamente em Deus e entregar tudo a Ele.

Todas as Coisas suas servas

O Salmo 119: 90–91 diz: “A tua fidelidade dura de geração em geração; tu firmaste a terra, e ela permanece firme. Eles continuam até ao dia de hoje, segundo as tuas ordenações; porque todos são teus servos.”. Todas as coisas são servas de Deus. Todas as coisas podem, e serão, usadas por Deus para realizar seus bons propósitos para a eterna alegria e glória de seu povo.

Tudo o que enfrentamos pode tornar-nos mais santos. Nossos aborrecimentos podem revelar nosso pecado. As pessoas que nos machucam dão-nos oportunidades de perdoar. Nossas doenças físicas nos ensinam a depender de Deus. Nossos filhos rebeldes nos treinam para orar sem cessar. Tudo o que é difícil e parece errado em nossas vidas é um convite divino para recorrer a Deus.

Para viver plenamente essa perspetiva, precisamos estar presentes a cada momento. Buscar ativamente e perguntar a Deus o que Ele está tentando nos mostrar. Estar ciente de que Deus está sempre trabalhando em nossas vidas e confiar que todas as circunstâncias podem nos aproximar Dele.

Pois tudo o que acontece connosco pode nos tornar mais parecidos com Cristo.

Artigo original por Vaneetha Rendall Risner em : https://www.desiringgod.org/articles/god-uses-everything

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: