São os emaranhados no DNA “hotspots evolutivos”?

Os evolucionistas explicam a fonte potencial de novas informações no DNA por meio de “emaranhados”, embora isso realmente destaque a criada complexidade da genética.

Qual é a força motriz da evolução? Faça essa pergunta ao evolucionista comum e eles responderão com “seleção natural”. Bem, um novo estudo diz que “a evolução também é influenciada por emaranhados nas fitas de DNA”. Parece que esses “emaranhados” de DNA tornam muito mais provável que ocorra uma mutação, supostamente impulsionando a evolução. Mas é isso que está acontecendo?

Bem, mutações não são exemplos de evolução. Elas são erros em sequências genéticas já existentes e geralmente são prejudiciais ou neutras, embora algumas poucas deem uma vantagem de sobrevivência em um ambiente restrito. Mas se as mutações ajudam a impulsionar a evolução, você precisa de muitas, muitas mutações altamente benéficas que adicionam informações genéticas (algo que não observamos) para a seleção natural agir. E lembre-se de que tal explicação para a evolução não explica de onde veio primeiramente a informação que sofreu a mutação! A informação não vem da não informação.

Em relação ao estudo dos emaranhados de DNA – que era uma boa ciência observacional, além da narrativa evolutiva, que poderia ter algumas aplicações médicas importantes – pedi à geneticista Dra. Georgia Purdom para explicar:

O DNA contém muitas camadas de informação que existem não apenas na sequência de bases, mas também em sua estrutura. Os cientistas costumavam pensar que algumas mutações no DNA são “silenciosas”. Isso significa que a sequência de aminoácidos da proteína codificada pelo DNA não muda. Pesquisas recentes em bactérias mostram que as chamadas mutações silenciosas podem alterar a estrutura do DNA tornando-o mais propenso a mutações em uma determinada área. Isso, por sua vez, altera a capacidade das bactérias de se adaptar ao seu ambiente. A pesquisa não tem nada a ver com a evolução, mas mostra que o DNA e os organismos unicelulares como as bactérias são incrivelmente complexos e só poderiam ter surgido pela criação do Deus Criador.

A boa ciência observacional não precisa da narrativa evolucionária. Em vez disso, vamos estudar a criação para a glória de Deus, interpretando tudo através das lentes de sua Palavra.

Artigo original por Ken Ham em : https://answersingenesis.org/genetics/tangles-dna-evolutionary-hotspots/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: